em ,

Dior Pre-Fall 2018

Aquando da estreia de Maria Grazia Chiuri na Dior, que incluía t-shirts femininistas, ninguém poderia ter previsto um recorde tão profundo ao obter a quantidade
de solidariedade mostrada na proteção dos direitos e igualdades das mulheres na sociedade atual, que entre outras repercussões levou a um embraçamento de vestidos
pretos nos Globos de Ouro contra o assédio sexual e violência contra as mulheres.

Deste modo, para a Pre-Fall, Chiuri inspirou-se em Claude Cahun, pseudónimo de Lucy Schwob, abertamente homosexual e um colaborador prolífico do movimento
Surrrealista, que utilizava habitualmente roupas masculinas. “Eu acho que, de certa forma, este foi o nascimento da mulher moderna” afirma Chiuri.

“Temos que manter as nossas origens, mas, ao mesmo tempo, transformá-las em algo fácil de usar – confortável, também”, explicou Chiuri.

Com um olho em cima da hashtag #WhyWeWearBlack , o preto é a cor padrão da moda, e talvez Chiuri tenha, uma vez mais, comprovado a sua previsão com o lançamento
desta coleção, essencialmente baseada em preto e tons cinzentos, prezando o conforto. Fáceis de vestir e versáteis, assim são as peças da coleção Pre-Fall Dior.

Qual a sua opinião?

1000 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

SAG Awards 2018 | Os Melhores Looks

Tendências Primavera-Verão 2018