em ,

Como Planear os Objetivos para 2018/2019 e Cumpri-los

Agosto acaba e, com o seu fim, começamos a ter de nos despedir das férias. Para muitos o fim do verão é um momento duro e indesejado. Ainda assim, este ano podemos tentar planeá-lo de outra forma.

A verdade é que todos nós temos objetivos que, ano após ano, acabamos por não cumprir. Para alguns, o desejo é começar a fazer desporto, outros, querem comprometer-se de uma vez por todas à dieta, outros gostariam de deixar de fumar, e outros querem apenas ser mais produtivos e organizados. Sejam quais forem os nossos objetivos, o ano 2018/2019 pode ser o ano em que finalmente vamos conseguir. Para tal, precisamos apenas de aprender a organizar e planificar.

O que podemos fazer para planear melhor

Dosificar as nossas metas

Às vezes decidimos que queremos algo e queremos tudo, sem transação. Mas na realidade, se nunca praticámos desporto antes, não podemos querer ser profissionais em duas semanas, e o mesmo acontece com qualquer outro objetivo que tenhamos. Por isso, é importante dosificar os nossos objetivos de maneira progressiva.

Em muitos casos, vamos diretamente em busca da grande meta final, sem colocarmos marcas intermédias, pelo que ao não a alcançarmos desanimamos e desiludimo-nos. O ideal é pôr metas intermédias mais pequenas e realistas, que possamos cumprir, e consoante as vamos alcançando, poderemos acrescentar novas metas, até chegarmos ao nosso objetivo final. Desta forma, poderemos ir cumprindo os nossos objetivos de maneira simples e sem desânimos, aumentando a nossa confiança.

Definir os nossos objetivos de maneira adequada

Tanto a meta final, como os objetivos intermédios devem ser definidos de maneira adequada, especifica e medível. Ter um objetivo pouco claro, ou que possa ser interpretado de maneira subjetiva não nos dá uma guia clara, tornando muito mais complicado comprovar se estamos ou não a alcançar os nossos objetivos.

Escrever os nossos objetivos

Pode parecer algo desnecessário, mas na realidade escrever os nossos objetivos pode dar-nos uma visão clara de continuidade, permitindo-nos ter uma referência objetiva das coisas que vamos conseguindo.

Premiar-nos pelos nossos progressos

Às vezes centramo-nos em conseguir os nossos objetivos e somos demasiado duros com nós mesmos quando não o fazemos bem, mas esquecemo-nos de nos felicitar e premiar quando os cumprimos.

Por isso, é importante dar valor ao nosso progresso, e permitir-nos pequenos prémios ou caprichos quando conseguimos alcançar uma das metas estabelecidas. Desta forma, reconhecemos e valorizamos o nosso esforço.

Aceitar os maus momentos

A realidade é que, por mais que nos esforcemos e por mais motivados que estejamos, vamos ter dias maus. Todos passamos por dias em que não nos apetece fazer nada, ou que não somos capazes de cumprir os nossos objetivos.

Aceitar este feito, entender que é algo normal, e aprender a perdoar-nos é igualmente necessário. Não faz mal ter um dia menos bom, devemos usá-lo para descansar e voltar no dia seguinte com mais ânimo.

Qual a sua opinião?

995 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

A cidade de Springfield existe, graças à Asos

#MadeInPortugal | Bem Português