Organize o seu casamento de sonho

“Queres casar comigo?” E depois que disse o “sim”, o pânico: onde vou encontrar “o” vestido? Onde vai ser a cerimónia? E a lista de convidados? Os convites? A lua-de-mel? … Organizar o dia do casamento pode, à primeira, deixar os noivos à beira de um ataque de nervos. Mas, calma, o casamento dos seus sonhos pode tornar-se realidade se o planificar – bem e com antecedência.

A DATA

Comecem por definir uma data para o grande evento. Quanto mais cedo começarem os preparativos, mais margem de manobra terão para estudar várias opções e propostas. Lembrem-se que os preços dos locais e serviços apresentam grandes variações consoante a altura do ano, do dia e até da hora em que optarem por realizar as cerimónias.

O ORÇAMENTO

Estipulem um orçamento e definam quem paga o quê. Isto é vital, um vez que poderá condicionar outras (se não todas) decisões importantes (local e estilo da cerimónia, número de convidados, etc.). Só assim conseguirão evitar surpresas durante a organização.

A LISTA DE CONVIDADOS

Este é um ponto delicado e com grande peso no custo do copo-de-água. O ideal será fazerem quatro listas: os convidados da noiva, os convidados do noivo, os convidados dos pais e os convidados do sogros. No fim, juntem todos os nomes e façam a quinta e última (e definitiva) lista. Tenham em atenção que quanto mais pessoas convidarem, mais cara, claro está, será a festa. Se o vosso orçamento for reduzido, esforcem-se por fazer uma selecção mais apertada, convidando apenas familiares e amigos com quem tenham realmente uma relação de proximidade. Parentes distantes, colegas de trabalho e vizinhos podem ser evitados.

A CERIMÓNIA E O COPO-DE-ÁGUA

Casamento religioso ou civil? Escolham o local onde serão realizados a cerimónia e o copo-de-água. Se possível, realizem tudo no mesmo local ou em locais próximos. Desta forma, poderão poupar tempo e custos adicionais com as deslocações. Depois de definido o local (ou locais) onde tudo vai acontecer, lembrem-se que terão de preocupar-se com outros elementos inerentes: a decoração, o menu, a animação, etc.

O VESTIDO DA NOIVA E O FATO DO NOIVO

Quando forem escolher o vestido da noiva e o fato do noivo verão que há várias hipóteses para todos os gostos e carteiras. Podem sempre mandar fazer a vossa indumentária, com a vantagem de que usarão um modelo exclusivo. Por outro lado, se comprarem roupas já feitas e o budget for muito limitado, optem, por exemplo, por modelos de colecções passadas. Podem ainda considerar preços online, trajes nupciais em segunda mão ou reutilizar peças de família (fazendo todas as modificações e reajustes que isso implica). Uma sugestão: para poderem investir um pouco mais nos vestidos e fatos, poupem nos acessórios. Basta, por exemplo, pedirem emprestados as jóias e os botões de punho que a noiva e o noivo, respectivamente, vão utilizar.

A ESCOLHA DOS FORNECEDORES

Neste ponto, deverão considerar, a título de exemplo, a contratação de floristas, fotógrafos, DJ’s e/ou banda para animação da festa. Tentem sempre escolher fornecedores locais, por questões logísticas e monetárias. As flores, por exemplo, poderão ser da época. E porque não registar os vários momentos do casamento de uma outra perspectiva? Peçam aos vossos convidados que tirem fotografias e façam vídeos e compilem os mesmos posteriormente. É também importante que escolham uma lista de músicas que querem que passe na vossa festa, para que o DJ ou banda conheçam os vossos gostos musicais.

“DETALHES” A NÃO ESQUECER

Atentem aos “pormenores”: os convites, as lembranças, a decoração, as alianças, etc. Definam um tema para o vosso casamento, que será o fio condutor para os convites, as lembranças e a decoração dos espaços. Se for coisa simples, encarreguem-se vocês próprios de meter “mãos à obra”. Ou usem e abusem da boa vontade e “jeitinho” de algum amigo ou familiar, pedindo-lhe ajuda neste ponto. Quanto às alianças, escolham bem: comparem estilos e preços, experimentem antes de escolher. Lembrem-se que será algo que irão utilizar durante toda a vida!

A NOITE DE NÚPCIAS E A LUA-DE-MEL

Antes de mais, sejamos realistas: o dia do casamento é esgotante para os noivos, que, quase sempre, pouco aproveitam a festa na esperança de conseguir dar atenção a todos os convidados. Por isso, é importante que o local onde vão passar a noite de núpcias seja perto do local da festa, de modo a evitar longas deslocações em estado de muito cansaço. É também importante que definam um destino para a vossa lua-de-mel. Se forem para o estrangeiro, peçam vários orçamentos a diferentes operadores turísticos e tenham em consideração tudo o que irão precisar para a viagem. Por outro lado, se viajar para fora não está nos planos, lembrem-se que Portugal está repleto de locais fantásticos, com as mais variadas opções de acordo com os vossos gostos. Basta que se deixem surpreender…

Haverão, com toda a certeza, outros pontos igualmente importantes a considerar quando decide organizar o dia do seu casamento. Mas esperamos que estas dicas já a ajudem nesta árdua mas prazerosa tarefa. Porém, se não quer encarregar-se de tudo, saiba que pode sempre recorrer a um wedding planner. E sejam felizes para sempre!

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.